Anibelli cobra explicações da Copel

O deputado Anibelli Neto, do MDB, voltou a cobrar na sessão online de hoje da Assembleia Legislativa explicações à Copel sobre a demora no atendimento de religação da energia elétrica depois dos estragos causados pelo ciclone-bomba da semana passada.

O deputado apresentou um requerimento com pedido de informações à direção da Copel, que já foi encaminhado à empresa pela direção da Alep, questionando, inclusive, porque vem sendo cobrado para o restabelecimento da energia nas propriedades atingidas (R$ 302,00 de custo administrativo e R$ 32,00 de taxa de religação).

Anibelli Neto questionou também a demora do serviço pois, de acordo com as reclamações que vem recebendo de várias partes do Estado, quatro dias após o ciclone a luz não foi restabelecida em muitas propriedades (10.490 unidades ainda estão sem energia).

Anibelli Neto lembrou sua luta em defesa das empresas públicas, em especial da Copel, destacando que em agosto de 2001, quando a Assembleia votava uma lei do governo Jaime Lerner que previa a privatização da Copel, foi um dos muitos paranaenses que se empenhou para manter a companhia de energia do Paraná como empresa pública. À época era presidente do Centro Acadêmico de Direito. O deputado destacou ainda o orgulho por seu pai, Antonio Martins Anibelli, ter votado contra a privatização da Copel.

Até pela sua história em defesa da Copel, Anibelli Neto se colocou mais uma vez à disposição da população paranaense para ser um intermediário de seus problemas junto à direção da empresa.

Confira:

Entre em Contato

Preencha as informações abaixo, retornarei o mais breve possível.

Not readable? Change text. captcha txt