ANIBELLI NETO –  MDB DE VERDADE

 

O deputado estadual Antônio Anibelli Neto, que é o vice-presidente do MDB do Paraná, exerce seu terceiro mandato na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná, onde é o presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural e o líder do bloco parlamentar do MDB e DEM.

Médico veterinário e advogado, Anibelli Neto em seu primeiro mandato (2011), trabalhou em defesa dos interesses da juventude e dos estudantes (destacando a educação especial), a inclusão de pessoas com câncer e a recuperação de usuários de drogas, período em que desenvolveu vários projetos que se tornaram leis,  como por exemplo o que estabelece que o envio de cobranças ocorra com antecedência mínima de dez dias; a que institui a Política Estadual de Valorização do Artesanato; a que institui diretrizes para o Turismo Religioso; e a que institui o pagamento de meia entrada aos portadores de câncer.

Nesse período foi o presidente da Comissão de Turismo e da Comissão Especial da Reforma Política, na Assembleia Legislativa, época em que tomou posição firme contra o “TARIFAÇO” do Detran, proposto pelo Governo, foi contra os aumentos no ICMS e no IPVA, das tarifas de água e de luz, sempre lutando pelas reduções dos valores da energia elétrica rural, inclusive mediando a volta do desconto do ICMS nela incidente.

A população paranaense reconheceu seu trabalho confiando-o um segundo mandato em 2015, e, empolgado pela representação de mais de 300 municípios, Anibelli Neto ampliou sua atuação como deputado, assumindo o Bloco Parlamentar da Agricultura Familiar e a Frente Parlamentar em Defesa dos Trabalhadores do Campo e da Cidade, além de figurar como ativo membro da Frente Parlamentar Contra a Prorrogação dos Pedágios no Paraná.

Um dos períodos mais delicados da história da política paranaense (2015), que foi marcado pelas grandes manifestações da sociedade em defesa dos seus direitos adquiridos, principalmente por parte dos servidores do Estado que reagiram contra os chamados “pacotes de maldades do governo”, que retiravam direitos, entre eles os reajustes salariais, além da remoção de fundos de Previdência do Estado.

Este momento foi marcado pelo confronto das forças de segurança com os servidores, em sua maioria professores, evento que ficou conhecido por “Batalha do Centro Cívico” do dia 29 de abril de 2015.

Sempre em defesa dos pequenos agricultores do Paraná e a favor de servidores públicos, Anibelli defendeu sempre a manutenção das políticas públicas implantas nos governos do MDB em favor das populações mais carentes do Estado, como por exemplo o programa Leite das Crianças, a isenção de ICMS e o Trator Solidário.

Anibelli Neto defende que as empresas públicas como Copel e Sanepar tenham um caráter social em suas políticas e que não somente visem lucros para as companhias e seus sócios privados. Para o deputado as mesmas podem disponibilizar isenções e descontos para os mais necessitados, bem como uma ampliação de suas atuações.

Ainda foi o Presidente da CPI da Indústria do Atestado Médico instalada na ALEP, que debateu com a sociedade organizada a facilidade de falsificação de atestados. Desta CPI resultou um Projeto de Lei que cria o Atestado Médico Digital, que evita fraudes.

LIDERANÇA DA OPOSIÇÃO

Pelo seu posicionamento firme desde seu primeiro momento na Assembleia Legislativa, contra todos os abusos do governo, os deputados que compõe a bancada de oposição escolheram, no início de 2018, o deputado Anibelli Neto como seu líder

No cargo, teve a responsabilidade de fiscalizar o Poder Executivo, acompanhando os projetos de lei bem e as demais ações do governo.

Como líder, o deputado denunciou o abuso na política de reajuste da tarifa de água e esgoto implantada pela Sanepar durante o governo do PSDB. Entre 2011 e 2018, a empresa aumentou as tarifas em 139%. Ao mesmo tempo, os gastos da Sanepar com os cargos comissionados da Diretoria Executiva e Conselhos de Administração e Fiscal passaram de R$ 3,5 milhões em 2010 para R$ 12,1 milhões em 2017, um aumento de 244%.

Também teve atuação de destaque contra uma medida que causou um prejuízo bilionário aos cofres públicos. Em março de 2017, o governo propôs a antecipação do ICMS para 8 grandes empresas. Para colocar imediatamente no caixa R$ 1,7 bilhão, o governo abriu mão de receber outros R$ 1,8 bilhão.

Anibelli ainda atuou em defesa do reajuste do funcionalismo público. A articulação resultou em uma emenda assinada por 31 de parlamentares de diversos partidos propondo o índice de 2,76%, mesmo percentual concedido aos servidores dos outros poderes do Estado. Após a apresentação da emenda, contudo, o governo solicitou a retirada do projeto de lei o os funcionários do Executivo ficaram pelo segundo ano sucessivo sem nenhum reajuste.

No total, sob a liderança de Anibelli Neto, a bancada de oposição apresentou 21 requerimentos de pedidos de informações ao governo do Estado, sendo 4 através da Lei de Acesso à Informação.

UNALE

No começo de março de 2019, o deputado Anibelli Neto foi eleito em Brasília, vice-presidente da Unale – União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais, entidade que representa deputados estaduais e Assembleias de todo Brasil.

Na mesma oportunidade, Anibelli também foi indicado para assumir a vice-presidência da Diretoria Executiva e da Secretaria de Agricultura da entidade.

PROJETOS

Além das leis de iniciativa do deputado já citadas,  damos destaque também para as iniciativas como da Implantação da Política Estadual de incentivo à Erva-Mate, o Dezembro Laranja: “Mês de prevenção ao Câncer de Pele”, a lei que obriga a criação e manutenção de locais reservados para portadores de deficiência em estádios, a que institui o mês “Junho Verde”, dedicado à realização de ações de promoção da preservação ambiental e conscientização e incentivo da população sobre os cuidados com o meio ambiente, a que obriga a instalação de aquecedor solar para aquecimento de água em projetos de habitação popular, a que institui o Dia Estadual De Luta Pela Eliminação Da Discriminação Racial, a ser celebrado anualmente em 21 de março,  além de outras como as rotas da cerveja artesanal, das Ostras no Litoral, do vinho e o caminho dos tropeiros, entre tantas outras proposições que tramitam na ALEP.

Também são leis de autoria do deputado Anibelli Neto os dias do Fumicultor, comemorado em 28 de outubro, e do Produtor Rural comemorado no dia 28 de julho.

ATUAÇÃO POLÍTICA

Antônio Anibelli Neto foi eleito pela primeira vez deputado estadual em 2010, conquistando votos em 184 municípios paranaenses. Em 2014 foi reeleito para seu segundo mandato com 49.349 votos, ampliando sua base eleitoral para 300 municípios que o levou, em 2018, ao seu terceiro mandato.

Começou sua trajetória na política já nos tempos de faculdade. Graduado em Medicina Veterinária e cursando faculdade de Direito na Universidade Tuiuti do Paraná, em 1999, exerceu os cargos de vice-presidente e presidente do Centro Acadêmico da instituição.

Em 2001 foi eleito vice-presidente da União Paranaense dos Estudantes (UPE) e presidente da mesma entidade nos anos de 2002 e 2003.

Em sua gestão ajudou na criação do Programa Universidade Para Todos – ProUni – participando ativamente das articulações do projeto de Reforma Universitária.

Com o destaque das conquistas pela UPE, foi eleito, em 2003, vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) no Paraná. O passo seguinte foi a conquista da Secretaria Geral e da Presidência do PMDB Jovem.

Em 2007, assumiu o Departamento de Fomento Rodoviário aos Municípios da Secretaria de Estado dos Transportes, onde realizou parceria com diversos Municípios, construindo pontes de concreto em diversas cidades do Paraná.

Por seu trabalho dentro do MDB, Anibelli foi eleito, em 2015, vice-presidente do partido no Paraná, sendo reeleito para o cargo em 2017.

UMA HISTÓRIA DE MUITO TRABALHO PELO POVO PARANAENSE.

Anibelli Neto tem em sua formação o exemplo de sua família, pelos anos em que se dedicaram ao trabalho de servir a população do Paraná. Foi assim com seu pai, Antônio Martins Anibelli, deputado estadual e federal com nove mandatos, conquistando a Presidência da Assembleia Legislativa, cargo máximo do poder legislativo paranaense. Outro exemplo é o de seu avô, Antônio Anibelli, também deputado estadual e federal por seis mandatos, foi presidente da Assembleia Legislativa e chegou a ocupar por um período o cargo de governador do Estado. Anibelli Neto agora traça seu próprio caminho, representando a tradição em que os paranaenses confiam, com a renovação que o Paraná precisa.

Entre em Contato

Preencha as informações abaixo, retornarei o mais breve possível.

Not readable? Change text. captcha txt