Audiência Pública debate constantes quedas de energia nas áreas rurais

Após diversos relatos recebidos sobre quedas de energias em propriedades rurais no interior do Estado, os deputados Anibelli Neto (MDB), presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa, e Arilson Chiorato (PT), propuseram a realização da Audiência Pública “Quedas de Energia”, realizada nesta quarta-feira (10), de forma remota, para debater o tema.

Algumas propriedades dependem do fornecimento constante de energia elétrica, e sua interrupção pode causar grandes prejuízos, como é caso da avicultura e fumicultura. “Esta audiência quer ouvir representantes da Copel, governo, entidades, sindicatos e produtores com o objetivo de saber quais ações estão sendo tomadas para que os problemas sejam resolvidos” explicou o deputado Anibelli Neto.

“Temos muitas reclamações sobre o atendimento da Copel, mas hoje estamos aqui para resolver o problema, queremos garantir a melhoria no campo, não apontar os culpados. A Copel é uma estatal robusta, com diálogo nessa audiência a gente vai conseguir fazer com que os produtores não sofram mais prejuízos”, destacou Arilson Chiorato.

O superintendente de Gestão da Copel, Hemerson Pedroso, apresentou ações da Companhia Energia em todo o Paraná na manutenção do sistema e os esforços nos últimos tempos com os eventos climáticos que geraram uma série de desligamentos.

O deputado Anibelli neto enfatizou que a Copel sempre foi um orgulho para os paranaenses, e que as pessoas que participam com a gente precisam ser ouvidas para que o serviço possa melhorar. Temos a impressão que os municípios mais distantes ficam à mercê dos grandes centros.

Norberto Ortigara, secretário de Agricultura do Paraná, lembrou que as instalações do campo são altamente sensíveis à energia, seja um comedouro, bebedouro, umidificadores, processos digitais de controle, na produção de porco, peixes, leite, tabaco e outras cadeias. “O meio rural necessita de um fornecimento de energia estável, além do uso de outras fontes que podem complementar a oferta de energia local. A nossa Copel tem feito grandes investimentos e recuperando o tempo perdido”, disse.

Durante a Audiência Pública diversos representantes da agricultura paranaense pontuaram as constantes quedas de energia e levantaram a questão sobre a demora da Copel religar a energia, principalmente após a terceirização nos serviços, o que representa grandes custos para os produtores com uso de geradores.

As consecutivas quedas de energia, segundo os participantes, resultaram também em prejuízos com sinistros de equipamentos, além da dificuldade com os canais de atendimento da companhia de energia para se obter uma resposta. Os altos valores cobrados pela tarifa de energia foi outro ponto questionado pelos participantes.

Ações preventivas como a poda de árvores e vistoria das redes de energia foram cobradas para evitar possíveis prejuízos.

Em resposta aos questionamentos levantados, o superintendente de Gestão da Copel, Hemerson Pedroso, se comprometeu juntamente com a equipe técnica, analisar cada item abordado durante a audiência e trazer as respostas aos interessados.

Ao final da reunião, o deputado Arilson Chiorato fez um desafio. “A forma da Copel colaborar com esses produtores nesse momento triste é fazendo alguma ação, como reparação de danos e desconto nas faturas novas pelos prejuízos causados”.

O deputado Anibelli Neto finalizou propondo uma nova audiência para poder analisar o que melhorou ou piorou. “Desta forma vamos poder avançar e que a nossa Copel dê orgulho ao povo paranaense, seja parceira da agricultura e ajude nosso Estado a crescer dando qualidade de vida aos que mais precisam”, concluiu.

PARTICIPAÇÕES – Participaram do evento o Hemerson Pedroso, superintendente de Gestão Empresarial da Distribuição da Copel; Diener Santana, Presidente do Sindicato Rural de Cianorte; Edio Chapla, Presidente do Sindicato Rural de Marechael Cândido Rondon; Claudinei de Carli, Presidente do Sindicato Rural de Astorga; Chrystian Coser, Presidente da Câmara de Vereadores De Quatigá; Herlon de Almeida, Assessor da Área de Energias Renováveis do Instituto de Desenvolvimento Rural – SEAB; Altacir Rissato; Avicultor em Paranavaí, Membro da Comissão Técnica de Avicultura da FAEP e Coordenador da Cadec Gtfoods; Luiz Flamengo, Avicultor em Paranacity, Presidente da Cooperativa de Avicultores do Noroeste do Paraná – Coopavi e da Associação dos Avicultores do Nordeste do Paraná; Leandro Niza, Avicultor em Mandaguaçu e Tesoureiro da Cooperativa de Avicultores do Noroeste do Paraná – Coopavi e Vice-presidente da Associação de Avicultores do Noroeste do Paraná – Avinopar; Vanessa Brondani, Avicultora do Município de Itaguajé; José Inácio, Avicultor com 11 aviários em Floraí e Presidente Castelo Branco; Rafael Miquelan; Agricultor Familiar em Alto Paraná; deputado Anibelli Neto, presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da ALEP; deputado Arilson Chiorato; Norberto Ortigara, secretário de Agricultura do Paraná.

Confira como foi a Audiência Pública:

Entre em Contato

Preencha as informações abaixo, retornarei o mais breve possível.

Not readable? Change text. captcha txt