Por proposição de Anibelli Neto (MDB), Assembleia celebra os 66 Anos da Revolta dos Posseiros do Sudoeste do Paraná

O “Dia da Revolta dos Posseiros do Sudoeste” foi celebrado nesta segunda-feira (09) na Assembleia Legislativa, uma iniciativa proposta pelo deputado estadual Anibelli Neto (MDB), por meio da Lei 16.850/2011 que institui a data no Paraná. O evento foi marcado por uma sessão plenária especial que contou com a apresentação do jornalista e escritor Ivo Antonio Pegoraro. O deputado e presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano (PSD), é coautor da proposta.

A Revolta dos Posseiros, um episódio de confronto armado teve seu auge nos dias 09 e 10 de outubro de 1957, completa exatos 66 anos. Esta revolta, que teve como epicentro as cidades-sedes de Francisco Beltrão e Pato Branco, é considerada uma das maiores experiências bem-sucedidas de agricultura familiar e reforma agrária do país na época.

O deputado Anibelli Neto relembrou na sessão plenária o legado de seu avô, Antonio Annibelli, que foi um dos personagens da Revolta dos Posseiros. Ele destacou a tradição política de sua família na região Sudoeste e a importância de homenagear aqueles que lutaram incansavelmente pelos pequenos agricultores da região. “Meu avô foi criador dos municípios de Pato Branco e Francisco Beltrão, fazia campanha à cavalito muitos anos atrás, e participou da Revolta dos Posseiros, na defesa intransigente daqueles pequenos agricultores que iam lá colonizar as pequenas propriedades, dar condições e sustento às suas famílias”, afirmou.

Durante sua apresentação, Ivo Antonio Pegoraro dividiu a história da Revolta dos Posseiros em três partes distintas. A primeira parte, de 1889 a 1957, foi marcada pelas negociatas entre os governos federal e estadual, empresas construtoras de estradas e colonizadoras ou imobiliárias. A segunda parte, de maio a outubro de 1957, foi caracterizada por intensos conflitos sociais entre jagunços das companhias de terra e as famílias dos posseiros. Na terceira parte, a mobilização das comunidades e as negociações entre os posseiros e as companhias imobiliárias, mediadas pelo Exército, culminando na Revolta dos Posseiros no dia 09 no município de Pato Branco e 10 de outubro em Francisco Beltrão.

Na cerimônia, também foram prestadas homenagens com a entrega de menções honrosas proposta pelos autores a figuras importantes relacionadas à Revolta dos Posseiros nos municípios de Pato Branco e Francisco Beltrão. O jornalista, escritor e historiador Ivo Antonio Pegoraro, editor-chefe do Jornal de Beltrão, foi homenageado por suas contribuições à preservação da memória histórica da região. Representando um dos personagens da revolta, Sr. Jacomo Trento (o Porto Alegre), estavam presentes seu bisneto Pedro Comin Moreira e a neta Letícia Trento Comin. Além disso, em homenagem póstuma ao deputado Antonio Annibelli, sua neta Mariana Baggio Annibelli foi a representante da família. Os homenageados Delvino Donatti e a senhora Lida Luizinha Lunardi Sanderson não estiveram presentes e receberão suas menções em seus municípios.

Para enriquecer ainda mais as celebrações, uma exposição foi inaugurada no espaço cultural da Assembleia Legislativa com o apoio e acervo da prefeitura de Francisco Beltrão. A mostra apresenta registros fotográficos e objetos da época da Revolta dos Posseiros do Sudoeste do Paraná, proporcionando aos visitantes uma visão dos eventos históricos que moldaram a região.

A exposição permanecerá até quarta-feira, dia 11 de outubro, oferecendo a todos a oportunidade de se conectar com esse importante capítulo da história paranaense, que destaca a resistência, a coragem e a determinação dos posseiros na luta por seus direitos.

Entre em Contato

Preencha as informações abaixo, retornarei o mais breve possível.

Not readable? Change text. captcha txt